26/06/2011

Domingo

em algum lugar se acorda cedo.
pequenos agricultores
que cuidam de bichos e plantações
discutem algo parecido com
tecnologia da produção
desenvolvimento sustentável
tá bom, louvável, mas eu
só vejo lábios em movimento.
decido fumar um cigarro
com a turma de além-porta:
eram 3 velhos, 6 botinas
que não falavam por nada
simplesmente fumavam.
entendi o momento, 
acendi o meu
fiquei quieto



24/06/2011

Que coisa

como a flor
que eu tinha
ela cuspia a água
que eu dava
eu teimava
e regava
ela cuspia
não entendia
morreu, né

20/06/2011

Vamos resumir as situações do cotidiano I

tudo bem, não tem problema,
eu vou embora,
mas se você colocar a cabeça
no seu travesseiro e lembrar
de mim, não é o fim, viu?
não é o fim.

17/06/2011

14

procuro um rascunho
em alguma gaveta
qualquer frase inacabada
perdida, esquecida,
um mísero papel
que possa ter uma continuidade
ou outro fim

mas tem dia que ela tá vazia.
penso no papel
não em mim

03/06/2011

Autopsicografia 2

Fernando,

se ele é um fingidor
que finge tão completamente
saberia fingir que não é dor
a dor que deveras sente.

os que leem o que escreve
se na dor lida sentem bem,
sabem que a dor que teve
é a mesma também que eles têm.

e assim nas calhas da roda
gira mais um coração,
que nem é comboio de corda
nem quis entreter a razão.