28/06/2011

não

não adianta,
é uma destreza
em esnobar
que só a sutileza
do ato esnobe
é encantadora.
não pelo não
não dito -
mas pela classe
do silêncio
da reticência
taciturna
sabe,
eu agradeço:
obrigado
pelo desprezo.
quando você se calou
fui tentar dormir,
não deu. depois fui trabalhar
e tudo mais