domingo, 17 de julho de 2011

Funeral

eu morri
quando você me colocou
naquela sacola plástica
talvez acreditando ingenuamente
que eu ficaria lá pra sempre -
afinal, eu já estava preso
dentro de alguma coisa
que demoraria a decompor.
lembro de você parecer
gostar daquela situação:
ria e ria
enquanto eu
morria
suponho que você não pensou
que eu fosse morrer mas, de fato, morri.
o pior: nem te vi
lembrar dos nossos corpos nus
ao ver as sacolas intactas
e saber que fui eu
só eu
quem decompus.

Um comentário: