terça-feira, 31 de janeiro de 2012

a tired fan

the fan continues to run
poor old machine
said I
wandering about this guy
who have to run all day
around himself -
and looking at the roof
I pray
on my knees
for a blackout
for his peace
he can't control
electricity and things  
that's why I asked god
don't know if it's a sin
if it's a jest
if electricity must win
but you - father of universe -
don't you think that he deserves
a rest?

sorry enterteiner

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

She loves Banksy

I'm not a soldier

I have a war in my head
that cannot be spread
to anyone.
I try with words
I repeat myself
explaining things about my world
my lonely mind
- but god dammit -
we are different!
I can't find nothing 
anywhere -
but in the same time
what a shame of mine
see how much we look the same,
- stupid shame -
I try with coloured pencils,
try to understand the lights
the shadows, the bright
but they still there,
all those fights
that I can't win -
I try with music too
this force of nature
and well... I heard
someone
somewhere
somehow
being killed
by a clown!
pretty weird, don't you think?
now my phone is broken
can't give a call
at least I have a mouth
I thought -
theologies have been tried too
and I must confess to you:
- no clue -
so I decide stop thinking
and realise that I have to quit
wasting my time
my mind.

and entering in a bar
buying some tennessee whisky
what would I say now?
- a shot! - fuck sorrow
see you tomorrow
somehow

VIII

domingo, 15 de janeiro de 2012

Fernando Pessoa


"As figuras imaginárias têm mais relevo e verdade que as reais."
Fernando Pessoa

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

A história de um desenho que não existiu

não vou te desenhar
por mais que tenha vontade -
teria que me concentrar
tentar encontrar, reparar,
meus traços são estúpidos demais -
não combinam com você.
é o que acho -
aí, decidi escrever por -
não sei - obrigação?
essa relacão, eu confesso:
não entendo direito.
perdão,
eu estava dizendo
que não vou te desenhar,
apesar
de já ter pego o lápis, o papel...
até teimei -
mas guardei tudo
e resolvi desabafar
com alguém -
coisa de humano
que mal tem?
você deve ter estar se perguntando
o motivo crucial
da ruptura, da decisão do não,
do momento em que foi decretado:
- não! não desenho! 
a razão: 
meu lápis quebrou
senti como se minha coluna
tivesse partido ao meio -
aí veio o receio - 
o desenho se perdeu.
não veio.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

crianças, china, flores

meu anti-convite para todo o evento formal

não me convide
para formaturas,
casamentos, 
eu imploro de joelhos:
- me poupe dos protocolos, ok? -
sim, sei, até entendo
a importância milenar
da simbologia,
do momento -
mas o tempo
não é um movimento circular
são duas linhas retas
paralelas
(algum francês disse isso)
não, minto -
o tempo
é um labirinto em linha reta -
no bom português:
uma continuação -
e vem você 
toda essa gente parada
sentada, uma barulheira -
olha, não é nada profundo,
mas sinto que todo mundo
espera essa baboseira
acabar 

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

quando eu cito, sinto que

é verão
e estou usando
a camiseta suada
de alguém

da fé

meu pássaro morreu
tive fé que ele voltasse
- não, minto. como dizem
eu tive é coragem!
sim, coragem, porque
quem crê - se fala por aí -
é bravo, corajoso e
pode virar estátua
ou nome de rua.
bom, aí eu sentei,
fiquei sentado
mais ou menos uns 40 anos
esperando, absorto -
até morrer.
e viu:
não vi o pássaro
nem vivo
nem morto